Suicídio – Caso de saúde e segurança pública

Com o objetivo de discutir e fomentar propostas em prol da qualidade de vida de policiais e militares, a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF) realizou o Seminário Nacional de Prevenção ao Suicídio para Profissionais de Segurança Pública.

Foram oito horas de debates e oficina com autoridades do DF acerca de temas relacionados à saúde dos agentes públicos de segurança.

De acordo com o Anuário de Segurança Pública, nos últimos dois anos, a quantidade de suicídios entre policiais e bombeiros militares cresceu, totalizando 104 casos entre 2017 e 2018.

Convidado a falar, o deputado distrital Hermeto relatou as dificuldades que passou como policial militar e ratificou a importância da prevenção da saúde mental de todos que lidam com o perigo todos os dias, como é o caso dos policiais e bombeiros militares.

Os temas das mesas redondas foram: suicídio como desafio para as políticas públicas institucionais; a vitimização dos profissionais de segurança pública e avaliação de risco; e experiências exitosas de prevenção ao suicídio. Na oficina o assunto abordado foi a Intervenção em crise suicida: escuta ativa, abordagem técnica e negociação

Entre as autoridades estavam:

Dr Moretti representando o Secretário de Segurança Pública do DF

CEL Edmar Chefe do DSAP representando o CMT Geral da PMDF

CEL ROBERTO representando o CMT Geral da CBMDF

Dra Dilma representando o Ministério da Saúde

Dra Moema Freire representando o PNUD

DRA Glaucia Delegada da PCDF representando o Diretor Geral da PCDF

Dra Solene Nobre de Medeiros, Coordenadora do Programa de Preparação para Aposentadoria do DETRAN DF

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui